Menu Close

Jovem Aprendiz – Conheça as gerações de talentos!

Jovem Aprendiz

Geração X, geração Z, geração Y ou o que são os mesmos millennials e a geração Baby Boomer. Quatro misturas explosivas de talento jovem aprendiz são aquelas que marcam fortemente a convivência nos tempos atuais com sua personalidade e traços particulares. 

Perfis mais tecnológicos, perfis baseados na inovação, perfis com objetivos claros e fortes princípios éticos, perfis que buscam o crescimento, o profissionalismo e a perspectiva do valor futuro da saúde. Esses são os grandes traços que as Gerações X, Z, Y e Baby Boomers compartilham.

Como descobrimos, a demografia e os interesses são o que diferenciam cada geração de talentos. Com suas forças, com suas fraquezas, cada uma dessas gerações marcou o terreno pessoal e profissional, tanto no âmbito público quanto no privado das empresas.

Seja como for, a atração de talentos e a correta gestão de gestores de pessoas são fatores determinantes para o sucesso de uma entidade, na medida em que gerenciá-la efetivamente torna uma organização mais rica.

Hoje em dia, essa tarefa trabalhosa pode ser uma boa ideia para realizar com a ajuda da contratação de um software que economizará muito trabalho de gerenciamento.

Jovem Aprendiz – Da geração Baby Boomer à geração Z passando pelos millennials

Jovem Aprendiz

Um dos erros que o RH pode cometer é não saber diferenciar as gerações e tipos de talento Jovem Aprendiz que existem atualmente. Por isso, hoje vamos refletir sobre as 4 gerações de talentos que convivem no nosso dia a dia e que, como já mencionamos, são as seguintes:

  • A geração Baby Boomer, antecessora da geração tradicionalista ou geração T, se esta geração se destaca por algo, é pelo rigor, pelo profissionalismo e pelo valor futuro que atribui ao bem-estar e à saúde.
  • Geração X, conhecida como a geração da ponte ou como a geração que defende o trabalho em equipe.
  • Geração Y que é a geração Millennial, a geração da autoconfiança, flexibilidade, versatilidade e autoconfiança.
  • Geração Z, a geração do futuro onde tudo ainda está para ser descrito, mas com desafios e expectativas sem fim nas mãos.

Com todos esses dados sobre as características essenciais dessas grandes gerações, vamos agora refletir um pouco mais sobre suas crenças, princípios e diferenças em relação às anteriores.

A geração Baby Boomer jovem aprendiz, a geração estritamente profissional (1946-1964)

Seu nome é uma herança coletada por ser a geração do pós-guerra. A esta geração devemos o estilo de vida que tem sido infundado em nossa sociedade ao longo dos anos. Esta geração é aquela que começa a reivindicar as liberdades individuais. Aqui irrompe a luta feminista, a luta pelos direitos LGTBI.

Eles são os geradores de hábitos de compra, os que acumulam mais riqueza, especialmente nos EUA. Ao contrário de seus sucessores, a geração Baby Boomer terá que se adaptar às novas tecnologias, razão pela qual serão considerados imigrantes digitais.

Geração X, a geração que promoveu a colaboração (1965-1979)

Entre os Millennials e os Baby Boomers, a Geração X é aquela na casa dos setenta e oitenta. Reúne o espírito de cooperação como motor de crescimento para o sucesso de uma empresa. Eles não podem ser considerados nativos digitais porque a tecnologia na época era bastante limitada e não são considerados Baby Boomers porque não nasceram imediatamente após a Segunda Guerra Mundial.

É isso que a torna uma geração de pontes, mas, diferentemente das demais, destaca-se por seu poder de conciliação, por suas virtudes de diálogo. É uma geração comprometida com o mundo e que viveu marcada pela emergência do consumismo.

Geração Y, millennials como nativos digitais (1980-1994)

Conhecidos por serem nativos digitais, essa geração tem sido alvo das empresas pela “pouca experiência” que possuem. E, neste contexto, não podemos esquecer que foi uma das gerações mais afetadas pela grande crise económica de 2008. Espera-se que reforcem as suas competências.

De qualquer forma, a geração Y ou millennials possuem uma capacidade digital inédita e é importante definir estratégias para atrair seus talentos. A nível pessoal, são pessoas com fortes núcleos de empatia, de liderança. É uma das gerações mais diversificadas e educadas academicamente.

Geração Z, a geração das redes sociais e a linguagem digital (1994-2010)

Geração Z, iGen, Geração Z. Existem muitos nomes para essa geração, mas se tem uma coisa que a define perfeitamente é justamente seu conforto e segurança em relação ao ambiente digital e redes sociais.

A Geração Z, apesar de tudo, é uma geração preservada em termos de vida pessoal. Em relação aos millennials, eles estão mais conscientes dos efeitos negativos da superexposição no mundo digital.

São especialmente autodidatas, que controlam perfeitamente a linguagem digital. Ao mesmo tempo, são eles que herdaram a consciência social das gerações anteriores, marcando um forte ativismo social.

E quais serão as gerações do futuro?

Jovem Aprendiz

A conhecida geração T, geração touch ou geração Alpha estarão sujeitas aos desafios do futuro, especialmente aqueles relacionados aos campos educacional e ambiental.

Filhos da geração X ou da geração Millennial, esta será a geração que herdará o mundo, e estará nas suas mãos escrever o futuro.

Leave a Reply

Your email address will not be published.